#52semanasdegratidão 5/52


Quero contar para vocês uma história que eu ouvi no início desta semana e que me inspirou essa gratidão.

Uma jovem foi para um monastério no Japão para estudos religiosos.
Fazia parte, sair para esmolar.
Estavam numa região rural e era inverno com neve. A jovem bateu à porta dizendo determinadas palavras que indicavam seu ato de pedir.
Uma senhora saiu e colocou em sua mão um punhado de grãos de arroz.
Ela, a jovem, um tanto distraída, deixou alguns grãos caírem ao colocá-los numa pequena bolsa que carregava.
Foi repreendida severamente pela superiora que a observava.
No começo da bronca, ela achou exagero por parte da superiora, afinal o que eram três ou quatro grãozinhos caídos no chão?

"Você reparou bem naquela mulher que lhe ofertou os grãos?
Ela não estava curvada por respeito ou reverência.
Foram anos e anos, uma vida inteira dedicada aos arrozais que encurvaram aquela mulher.
Então por respeito a ela, e a todos os que se tornaram curvos de tanto trabalhar nas lavouras para nos alimentar que temos total atenção ao receber a esmola e principalmente, ouça bem, principalmente, nunca deixamos nenhum grão em nosso prato por gratidão a pessoas como esta senhora que trabalhou uma vida inteira na terra a ponto de "quebrar" o próprio corpo".

Essa foi uma história que se passou no Japão, mas muitos de nós já se deparou com alguém de muita idade, geralmente de origem oriental que tenha o corpo assim encurvado por anos a fio de labuta na terra.

Hoje, graças ao avanço da tecnologia, temos maquinário que em muito facilita, outras vezes substitui o trabalho manual no campo que é tão desgastante.
Mas muitas culturas, muitas pessoas ainda pegam no cabo da enxada.

Gratidão às mulheres e homens do campo.

Deixo também uma fotografia tirada em meados de janeiro. Meu cunhado José que também vai pra lida de manga comprida pra se proteger do sol, com marmita feita pela esposa antes da sete da manhã, com a enxada, seu instrumento de trabalho, seu suor, seu corpo.




Comentários

  1. Linhda essa história e nossa gratidão pra esses trabalhadores da terra! Adorei a foto do teu cunhado que por trás do trabalho dele, tem o da esposa que prepara tudo pra ele levar! Gostei muito! bjs, ótimo domingo! chica

    ResponderExcluir
  2. Temos que valorizar o trabalho daqueles que produzem o nosso pão de cada dia. O que seria de nós sem o homem do campo que planta e colhe nossos alimentos, não é mesmo? Bjs

    ResponderExcluir
  3. Pois é, são poucas as vezes que paramos pra observar o quanto somos dependentes uns dos outros. Que graças a essas mãos fortes e abençoadas é que colocamos o pão na mesa. O que seria da nossa vida se não fossem os lixeiros, os padeiros, os plantadores de arroz e feijão? Se os homens parassem um pouco para analisar as bençãos que recebemos todos os dias talvez não existisse tanta violência. E como essa senhora japonesa, existem muitos trabalhadores ao redor do mundo. Creio que são os auxiliares de Deus na construção de um mundo melhor. Se outros não possuem olhos de ver, paciência. Eles fazem a sua parte.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  4. Linda reflexão.
    Quantas pessoas trabalham duro pra que chegue o alimento em nossas mesas.
    Trabalho duro mesmo.
    Sua gratidão ficou perfeita.
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Amei a mensagem! Faz-nos refletir também sobre a necessidade de não desperdiçar alimento, visto que, tantas pessoas passam fome por esse mundo afora. Foram alguns grãos, sabe-se bem, mas muita gente desperdiça muito ,e nem percebe, pois só quem passou pela privação de alimento sabe.
    Que valorizemos cada agricultor, cada pessoa que labuta o dia inteiro no sol a pino para colocar alimento em nossa mesa. Gratos a eles!
    Lindo post! Parabéns!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Gratidão por esse post maravilhoso!
    Vou guardar essa história no meu coração com muito carinho e meditação.
    Bjk e abençoado domingo!

    ResponderExcluir
  7. Ana:
    linda história que devemos parar para refletir.
    bj
    Sônia

    ResponderExcluir
  8. Boa noite , querida Ana!
    Hoje estou cheia de dor na coluna e o conto me serviu pra confiar mais ainda na divina providência que cura e nos faz aguentar o rojão. ..
    Bom muito fraterno
    Http://espiritual-viahem.blogspot.com
    Http://espiritual-perola.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Que linda homenagem àqueles que gastam seus dias e sua vida na lida do campo, afim de nos proporcionar o alimento nosso de cada dia!

    ResponderExcluir
  10. Lindo post. Muitas vezes, não prestamos atenção a esses detalhes (e algumas pessoas não valorizam esse trabalho tão importante).
    Uma boa semana
    Abraços
    Carolina

    ResponderExcluir
  11. Que história! Sabe gente o que é legal nesta blogagem coletiva é esta diversidade de assuntos e situações que enriquecem a todos! Quando sentamos diante de uma mesa para nos alimentarmos, nesta vida tão corrida que temos, nem paramos para agradecer aqueles que trabalharam para garantir a nossa mesa. Muito sugestiva a foto do seu cunhado José. como ele existem muitos por este país o qual todos nós precisamos ser gratos.

    ResponderExcluir
  12. Olá Ana! Devemos sempre agradecer todos que cuidam da terra, pessoas especiais, que além de verem a maravilha da germinação, alimenta toda população. Muita Paz e Bem pra você, bjs. Nice

    ResponderExcluir
  13. Aqueles que produzem o alimento desenpenham um dos mais nobres papeis da humanidade. E a historia que voce nos trouxe hoje nos faz refletir o quão devemos ser gratos pelo pão nosso de cada dia. Que assim seja em nossos corações. Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  14. Bela homenagem! Precisamos agradecer mais a esses trabalhadores e dar o devido valor ao nosso alimento, não desperdiçando-o, mesmo porquê, há tantas pessoas passando fome por esse mundo afora que isso é imperdoável!
    bjs

    ResponderExcluir
  15. Ana! As vezes é difícil sentir gratidão por aquilo que temos em abundancia ou com o que estamos acostumados... Os grãos que sobram no prato... As vezes nesse mundo louco nem sequer nos lembramos que já foram semente, plantas, trabalho e suor... Gratidão por sua postagem!
    Um beijo!
    www.acasadaritablog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comentários são trocas, partilhas que agregam, acrescentam e nutrem um blog. Compartilhe o seu pensar, o seu sentir!

Postagens mais visitadas